Vocação e Chamado

Entrevista concedida à Jornalista Lilian Barros

FOTO: Sabrina Araujo

 

1) (1 Co 12 e Rm 12). Com base no tema da matéria, comente resumidamente estes dois textos por favor.

Resposta:

Deus está em Missão desde antes da fundação do mundo. Deus é missionário antes de ser Criador.

São Damasceno entendeu a Santíssima Trindade em uma dança de amigos em seu amor perfeito – pericorese – tão perfeito e sublime que “o amor não coube em si”, o amor do Deus que é amor transbordou quando a Trindade Santa decidiu chamar para a dança do amor e da vida toda a criação pessoal e impessoal do macro e do micro cosmo, o Universo todo, do que nós é conhecido até tudo que ainda não conhecemos.

O Filho Cordeiro foi morto e o seu sangue foi conhecido antes da fundação do mundo (1 Pedro 1:19 e 20 / Apocalipse 13:8) e nós já estávamos unidos com Ele para o louvor de sua glória (Efésios 1:4).

Eis a Missão de Deus, trazer o Universo de volta para si mesmo – todas as coisas, tanto no céu como na terra – por meio do Filho Cordeiro. (Colossenses 1:15 e segs).

Os chamados de todos e todas que nasceram de novo pelo poder do Espírito Santo estão dentro da Missio Dei.

Nós fomos chamados por Deus para que por meio de Cristo – o Filho Cordeiro – nos unamos a Ele em sua Missão de trazer o Universo de volta para si mesmo.

Assim, Cristo e o seu Corpo que é a Igreja, pelos diferentes dons e funções de cada membro (Rom 12, 1Cor. 12 e Efe. 4), faz conhecida a sabedoria de Deus em todas as suas diferentes formas no mundo celestial e enquanto vão compreendendo e experimentando o Amor de Cristo.

Os membros do Corpo de Cristo são pessoas transformadas de inimigos em amigos de Deus que estão adultecendo em unidade com Cristo. (Colossenses 1: 21)

Cristo está em todos os membros do seu Corpo e todos e todas tem o ministério da reconciliação que são as boas noticias do evangelho do Reino de Deus que é proclamado em sua inteireza e integralidade na vida como ela é por meio da vida e das palavras de todo aquele e aquela que segue Jesus de Nazaré.

2) Como podemos saber se fomos chamados por Deus?

Resposta:

Da mesma forma que o Espírito Santo testifica que somos filhos de Deus, Ele testifica que somos chamados por Deus. Essa confirmação do Espírito acontece por meio de Cristo e do seu Corpo que é a Igreja.

3) Quais os sinais de que temos um chamado específico?
Resposta:

O Espirito Santo, a Comunidade de Discípulos de Jesus de Nazaré, os nossos talentos, dons e serviço sinalizarão de maneira inequívoca o nosso chamado específico.

Resposta:

4) Qual a diferença de Chamado e Vocação?
Resposta:

Eu não faço diferença entre chamado e vocação. O kaleo ( verbo grego ) de Deus é o seu chamado, a sua convocação ou o seu convite para que nos unamos a Ele em sua Missão de trazer de volta tudo o que se perdeu.

5) Todos são chamados?
Resposta:

Todos nós fomos chamados para amar e servir pessoas para a glória de Deus proclamando e vivendo o ministério da reconciliação e sinalizando o Reino de Deus.

6) Que tipos de chamados existem?
Resposta:

Acho que há um chamado geral e inúmeros específicos.

7) Eu mesma posso me dispor a fazer algo no Reino, mesmo sem saber que tenho este chamado?
Resposta:

Sim, podemos.

Creio que todo aquele que nasce de novo já nasce em Missão no Reino de Deus e todo o meu fazer na direção de servir o próximo não depende de saber antecipadamente se eu sou chamado.

Na grande maioria das vezes só descobrimos o nosso chamado específico enquanto vamos servindo.

8) É possível se enganar quanto ao chamado? Como evitar isso?
Resposta:

Sim, é o mais comum.

Evitaremos isso quando entendermos principalmente o nosso chamado geral, se compreendermos que os seguidores de Jesus de Nazaré já vivem em Missão antes e independentemente dos seus chamados específicos.

9) Explique por favor este verso da Bíblia diz: “Procurai com zelo os melhores dons e eu te mostrarei um caminho ainda mais excelente”. Isso justifica que devemos escolher o que fazer no Reino?
Resposta:

O caminho mais excelente é o Amor.

Sem amor, qualquer fazer missionário ou chamado não vale de nada e para nada para quem assim serve.

Apesar de nós e dos nossos erros a palavra do Senhor jamais volta vazia. Ainda bem.

10) Comente esta pergunta: “Porquê eu?” ou “Porquê eu fui o escolhido para este chamado?”. Essa é uma dúvida comum?
Resposta:

Sim, é comum.

E isso vem de uma compreensão limitada e reducionista do chamado geral e de uma visão distorcida e romantizada dos chamados específicos.

11) Existe chamado para servir só na igreja ou fora dela?
Resposta:

Sim, claro. O chamado geral independe do tempo, espaço e publico alvo.

Quando entendemos que fomos chamados – geral e especificamente – para amar e servir pessoas, onde tiver gente esse será o nosso campo missionário.

12) O que falta para o cristão entender o seu papel no Reino de Deus?
Resposta:

Se arrepender diariamente do pecado da omissão e suplicar para que Deus ilumine o seu entendimentos e mente.

E começar a praticar o que Jesus ordenou.

13) Os dons espirituais estão diretamente ligados ao chamado pessoal?
Resposta:

Sim, sim e sim. Sem duvida nenhuma. Seria incoerente e absurdo se não estivessem ligados. Deus já pensou nessa ligação óbvia.

Quando Deus faz o chamado e vocação específicos ele considera os talentos naturais e os dons espirituais que ele mesmo deu para a pessoa vocacionada. Tudo se encaixa e conecta perfeitamente no chamado pessoal.

14) Ser útil para a obra de Deus é dever de todo cristão?
Resposta:

Não é um dever, é algo que acontece naturalmente.

Uma laranjeira não “tem que” dar fruto, ela dá fruto naturalmente sem precisar fazer força ou ser forçada para tal.

15) Muitas igrejas carecem de mão de obra. Isso é falta de compromisso ou acomodação?
Resposta:

Penso que tem mais a ver com a ignorância e confusão que fazemos sobre o papel da igreja como o principal agente do Reino de Deus, a integralidade da sua Missão e a atuação na história dos seres humanos no contexto onde vivem.

Sugiro a leitura e estudo do livro A Comunidade do Rei de Howard Snider para que essa confusão seja desfeita.

16) Qual o papel ou a responsabilidade do pastor/da liderança, no incentivo ao membro que não entende este chamado?
Resposta:

Ter a coragem de questionar os nossos conceitos e valores reducionistas e limitadores sobre o Reino de Deus, a Igreja e a Vida Cristã, pois é daí que surge a falta compreensão e envolvimento do chamado pelos membros da igreja.

Para mantermos o controle de um processo que é do Espirito Santo, nós complicamos demais e inventamos muitas coisas em nossas sistematizações teológicas.

Precisamos urgentemente voltar para a Bíblia focando no jeito de Jesus de Nazaré viver a Missão. A nossa responsabilidade é ensinar com o mínimo possível de invenções humanas que colocam a vida cristã e os chamados – geral e específico – em caixinhas previsíveis e muitas vezes desconexas da vida como ela é e das historias das pessoas.

Precisamos resignificar do nosso SER, TER e FAZER conduzida pelo Espirito Santo de Deus.

Precisamos compreensão da distinção fundamental que há entre individualidade e individualismo voltando a mentalidade, cultura e prática bíblicas da coletividade, do comunitário.

Jesus de Nazaré, o Cristo, o Messias, o Senhor, o Deus Filho, nos convida para sermos Igreja, ele nos chama para sermos CORPO, o seu CORPO na Vida como Ela é, o seu CORPO nos tempos e nos espaços onde a História Humana acontece.

17) Como entender se o chamado é específico ou geral?
Resposta

Os exemplos bíblicos nos ajudam a responder essa pergunta.

O Povo de Israel no Velho Testamento e a Igreja no Novo Testamento são exemplos de chamado e vocação geral.

Os exemplos de chamado e a vocação específicos são os seguintes:

– No velho testamento nas histórias de Abraão, Moisés, Josué e os profetas;

– No Novo Testamento nós encontramos os Doze Apóstolos, Paulo, Barnabé e Timóteo;

No específico fica claro quem, onde, como e quando iremos amar e servir pessoas para a glória de Deus proclamando e vivendo o ministério da reconciliação e sinalizando o Reino de Deus.

A história da igreja e de missões mundiais e nacionais estão repletos de exemplos maravilhosos de chamados específicos, cito como exemplo de ouro o chamado e ministério da missionária – doutora – Analzira Nascimento. Procurem conhecer a história dessa mulher de Deus.

Entre outros que me inspira e emociona eu cito o chamado e vocação específicos do casal Paulo e Silvia Capelletti da Missão Sal – Salvação, Amor e Libertação. Tudo se encaixa na vida, talentos, dons e abnegação desses dois irmãos queridos no ministério de amar e servir pessoas em situação de exclusão nos centros urbanos.

18) Cite alguns tipos de chamados ou os principais deles.
Resposta

Alguns foram escolhidos para serem apóstolos (pioneiros e missionário), outros profetas, outros evangelistas e outros para pastores e mestres que são as “pessoas-dons” que preparam o Povo de Deus para que cada um cumpra o seu chamado geral de amar e servir pessoas para a glória de Deus proclamando e vivendo o ministério da reconciliação e sinalizando o Reino de Deus.

19) É possível ser chamado para um trabalho secular, porém para servir ao Reino?
Resposta:

Quem nasceu de novo – que é uma nova criação em Cristo Jesus – não tem mais nada de secular na vida, tudo é espiritual.

Essa dicotomia, além de não ser bíblica, ajuda a confundir a compreensão e a prática da nova vida que o Espirito Santo está operando em nós.

A chamada “vida secular” ou “trabalho secular” são apenas algumas dimensões que estão sendo transformadas e usadas pelo Espirito Santo sob a nova Governança de Deus que é o seu Reino que já chegou em nós.

Somos todos discípulos de Jesus de Nazaré disfarçados em todo o tipo de profissão.

Recent Posts
Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt

Start typing and press Enter to search