Um Monge sem Medo

Por Anselm Grün

FOTO – Sabrina Araujo

 

Perguntaram a um monge do deserto por que nunca tinha medo.

Ele respondeu: Porque todo dia penso em minha morte.

 

Pensar na morte tirou dele o medo da ameaça das pessoas, do aniquilamento por doença ou acidente, do fracasso e da rejeição.

Em última análise, o medo que nos atormenta tanto, hoje em dia, tem sempre algo a ver com a morte.

Temos medo que as pessoas amadas sejam tiradas de nós.

Temos medo de adoecer e de morrer.

Temos medo de fracassar e de não responder às expectativas das pessoas.

Temos medo de sermos envergonhados e rejeitados.

Quando penso na morte, já não é tão importante o que os outros pensam de mim.

Já não me preocupa se faço sucesso ou não.

Diante da morte desvanece a presunção de realizar algo importante.

 

 

Recent Posts
Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt

Start typing and press Enter to search