Vini e Dandá

 

És sempre alegria e riso

uva entre uvas, seiva em meu fel

dependente de quem preciso

rebento de quem sou ramo

 

No teu primeiro aninho

há natividades e embalos

Surgis-te entre as parreiras de nossas vidas

quando as uvas azedas cederam às doces

 

És o novo de quem faz e refaz tudo de novo.

Seiva, uva, vinho, vida, fruto e alegria.

 

( 16/01/2014 – Primeiro aniversário do Vinícius )

 

 

Dandá! Dandá!

Dandá! Dandá!

Entre tantas tensões

desequilíbrios de ações

tropeguismo sóbrio que afaga

e aos pais e amigos embriaga

 

Dandá! Dandá!

Dandá! Dandá!

Do curvado engatinhar

com as próprias pernas

começar a seguir, a andar

na descoberta de jornadas eternas

Dandá! Dandá!

Dandá! Dandá!

Caindo, levantando e quase caindo

Sorrindo, enquanto aplaudido e encorajado

Tuas independencias e conquistas sentindo

E a tua torcida mostrando o quanto és amado

Dandá! Dandá!

Dandá! Dandá!

Nossas conclusões sobre o passado

o quanto nos prenderam ao que faz doer

Subitamente de lado tudo é deixado

É meu menino nos conclamando a viver

a correr…

Dandá! Dandá!

Dandá! Dandá!

( 31/03/2004 – O dia em que o Vinícius deu os seus primeiros passos pelo meu chão de dores )

 

 

 

Recent Posts
Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt

Start typing and press Enter to search